DESVENDANDO O CÉREBRO – PARTE 2


Olá, eu sou Fernanda B. Francah, psicóloga, neuropsicóloga e especialista em neuromodulação/neurofeedback, diretora do BRAIN HEALTHY INSTITUTE – Instituto do Cérebro Saudável.

No meu último post eu falei sobre a complexidade que é o cérebro. Esse grande computador, composto por bilhões de neurônios, que muitas vezes não damos bola, que é de fato a parte mais importante do nosso corpo. Se você ainda não viu o vídeo acesse: DESVENDANDO O CÉREBRO – PARTE 1

Esse é o 2º post da série. Para assistir ao vídeo clique no link: DESVENDANDO O CÉREBRO – PARTE 2

CÉREBRO: MITO DOS 10%

Até a década de 90 acreditava-se que só usávamos 10% da nossa capacidade cerebral. Isso é mentira! Na época pesquisadores estavam fazendo experimentos sobre o consumo de oxigênio, e observou-se que a diferença de oxigênio quando o cérebro está em repouso e quando está em plena atividade é de apenas 10%. Baseado nesses estudos, um dos pesquisadores publicou um artigo dizendo que só usávamos 10% do cérebro! E o pior é que acreditamos nessa mentira, e muitos ainda acreditam nela.

Usamos sem sombra de dúvida 100%.  Muitos podem se perguntar porque então existem pessoas mais inteligentes que outras, e alegar que essas pessoas tem mais neurônios e por isso são mais inteligentes, não é mesmo? Ledo engano!

O cérebro consome cerca de 30% da nossa energia e portanto o neurônio é a célula mais cara para o nosso corpo! Sendo assim, temos o número suficiente de neurônios para funcionar, nem mais e nem menos, ter mais neurônios, simplesmente por ter, sem função nenhuma, seria um grande desperdício de energia.

Ah, Fernanda, mas se todos tem o mesmo número de neurônios, e todos nós usamos 100% do nosso cérebro, porque algumas pessoas tem dificuldades de concentração, problemas de atenção, de foco, de memória, ou qualquer outro distúrbio ou transtorno e outras não?

A resposta está em quanto ele é funcional, o quanto os neurônios cooperam entre si! Vamos lembrar que no primeiro post eu falei sobre uma estrutura de 100 bilhões de neurônios e que cada um deles se comunica com outros 10 mil formando uma rede de conectividade de 10 trilhões. Isso é muita coisa! Mas… se tudo isso não funcionar direito, dá pane no sistema!

BOA NOTÍCIA!

A boa notícia é que o cérebro possui uma capacidade extraordinária de modificar sua própria estrutura através da neuroplasticidade, e isso permite que ele seja treinado para funcionar de forma adequada.

O próximo vídeo será o 3º e último dessa série e eu vou te apresentar uma técnica que treina de modo eficaz e sem medicamentos, corrigindo as partes disfuncionais do seu cérebro. Então não perca a próxima postagem e lembre de deixar seu comentário e de curtir o canal: FERNANDA B. FRANCAH.

Tenha um dia saudável e mais consciente!

BRAIN HEALTHY INSTITUTE – www.brainhealthy.com.br

Comentários